top of page

O Mito de Sísifo e a Zona de Conforto

Atualizado: 13 de fev.


Quero compartilhar com você sobre a Zona de Conforto dentro da mitologia grega e o mito selecionado é o de Sísifo. Filho do rei Éolo, da Tessália e Enarete, era considerado o mais argiloso de toda a humanidade.


Saiba mais, ficando comigo ao longo desse artigo completo sobre O Mito de Sísifo e a Zona de Conforto.







Segundo o mito, Sísifo foi o fundador e o primeiro rei de Corinto, casou com Mérope.


Entre diversas versões quero que você identifique como uma pessoa pode construir blocos energéticos que dificultam a passagem do fluxo do universo.


Perceba que no mito, Sísifo engana os deuses e decide fugir das consequências de suas escolhas.


Na jornada da vida não existe escolha certa ou errada são somente escolhas, nesse caso assumir as responsabilidades é o caminho do autoconhecimento.


Em certo dia, a águia de Zeus sobrevoou sua cidade, levando a jovem Egina, filha de Asopo, um deus-rio.



Sísifo Decidiu Procurar Asopo


Sísifo decidiu procurar Asopo e sugeriu um acordo, solicitou em troca da informação uma fonte de água no meio de sua cidade para facilitar a vida do povo que recebeu o nome de Pirene.


Inclusive, despertou a raiva de Zeus, que enviou Tânato, o deus da morte, para levá-lo ao mundo Hades. Sísifo estava aguardando a abordagem e separou presentes para a chegada de Tânato. Entre os presentes, estava uma corrente de ouro que o aprisionou assim que ele experimentou.


Ao longo do mito, Sísifo vai despertando novos inimigos como Hades e Ares que dependiam de mortes para seguirem em seus propósitos. Hades libertou Tânato e ordenou-lhe que trouxesse Sísifo imediatamente para as mansões da morte.


No submundo, Sísifo reivindicou à Hades a ingratidão da esposa por não ter realizado um sepultamento à altura de um rei. Sendo que antes de morrer, ele mesmo pediu para ela não fazer isso e somente largar ele na praça.


E após longa conversa, Hades permitiu que ele retornasse para buscar sua honra e voltasse em breve ao Hades. Por mais uma vez, Sísifo enganou a morte e nunca mais retornou ao submundo.


Perceba que ele consegue morrer de velhice, quando Hermes conseguiu encontrá-lo.

Após longo período de busca decidiu dar a ele uma castigo eterno para compensar todo o ocorrido.



Sísifo foi Condenado por Toda a Eternidade


Sísifo foi condenado por toda a eternidade, rolar uma grande pedra de mármore com suas mãos até o cume da montanha mais alta e toda vez que ele estava alcançando o cume, a pedra rolava abaixo até o ponto de partida.


Assim por toda a eternidade, onde surgiu a expressão “trabalho de Sísifo” algo como um ciclo sem fim onde os esforços nunca levam a nada útil ou próspero, inclusive é totalmente desprovidos de quaisquer opções de desistência.


A bíblia nos direciona em um versículo em Eclesiastes: Não há nada novo debaixo do sol (Ec 1 2-11)… Nos dias atuais é o famoso enxuga gelo.

Aquela mesmice da vida, onde nada muda e a pessoa acaba entrando em um ciclo de repetições. Sabe-se que não deve ir por ali e insiste em ir.


Os resultados passados não foram satisfatórios e o apego acaba fazendo a pessoa voltar de onde ela saiu. Como se no passado, tudo fosse melhor do que no presente. Uma verdadeira nostalgia que cega todas as infinitas possibilidades.



A Zona de Conforto


A zona de conforto é um tema interessante nos dias atuais, com internet e todas as opções que uma pessoa tem para ficar no sofá largada deixando a vida levar ela para onde desejar. Os anos passam e a pessoa não tem uma novidade de vida.


O desrespeito pelos deuses (entenda fé) e o amor as paixões terrenas (entupir o fluxo) levaram Sísifo a ter uma vida longa na terra por enganar a morte algumas vezes, entretanto chegou a hora de ele encarar o fluxo e agora ele encontrou uma eternidade fruto das suas escolhas.


A zona de conforto é aquela merda quentinha, que está uóhhh mas a pessoa faz questão de ficar ali. O fluxo do universo apresenta, uma morte e renascimento. A pessoa tem a opção de entrar no fluxo ou entupir o fluxo.



O Todo colocou a Eternidade no Coração do Ser Humano


O Todo colocou a eternidade no coração do ser humano, é por isso que a humanidade tem saudades de casa. Aqui não é a nossa casa, existe uma eternidade para crescer e prosperar.

O apego ao material, a cobiça e o desrespeito ao mundo espiritual vem criando um caos.


Cabe a cada indivíduo em particular decidir seguir o seu fluxo natural ou entupir a fonte. Percebe que não adiantou nada Sísifo pedir uma fonte de água para a sua cidade? Ele nem mesmo conseguiu ficar ali para desfrutar.


Entendo que ele quis ajudar, a jovem que foi raptada. A pergunta é… Será que ela não quis ter ido junto com a Águia de Zeus?


E quanto a ajuda, em troca de algo de valor é uma ajuda ou uma manipulação de desejos pessoais.


Enganar a morte, não seria um medo de enfrentar o fluxo do universo?


Curtiu?


Comente aqui embaixo as suas experiências com os Arquétipos e Planejamento.

Agende Hoje a sua Sessão.


Forte abraço!

Patricia Lima



P.S. É Proibido o compartilhamento desse material sem os devidos créditos. Pode utilizar para inspirar-se e não para copiar.









Posts recentes

Ver tudo
bottom of page