top of page

ARQUÉTIPO DE PÃ - NOSSOS INSTINTOS

Atualizado: há 5 dias


Por vezes o seu encontro pode ser com o Arquétipo do Deus Pã, conhecido dentro da mitologia grega como um ser com cabeça de bode e corpo humano, filho de Hermes e da ninfa Dríope e em outras versões Pã teria sido um dos filhos de Zeus com sua ama de leite, a cabra Amalteia. O que faz de Pã um semi-deus.

Saiba mais, ao longo desse artigo sobre o Arquétipo do Deus Pã Nossos Instintos.









Quando sua mãe o rejeitou, Hermes, seu pai e mensageiro dos deuses, o envolveu numa pele de lebre e o carregou para o Olimpo. Colocou o bebe junto de Zeus e apresentou aos outros deuses que se alegraram por tê-lo ali.

Principalmente o deus dos bacanais Dionísio, que por sinal achou Pã, semelhante a Sileno e aos Sátiros. As divindades do Olimpo deram-lhe o nome de Pã, por ter trazido alegria a todos e, inclusive por ter recebido de todos os deuses do monte Olimpo, bênçãos ou presentes, sua representação em grego significa “tudo”.

Conhecido como Lupércio na mitologia romana e em algumas versões latinas identificado como Fauno e Silvano, o deus dos bosques.

Na mitologia Pã gostava de ficar pelos bosques no fundo da mata onde conseguia fazer seus cochilos após o almoço; a famosa sesta; e em outro período corria atrás das ninfas.

Pã, Sátiro ou Fauno entre outras nomenclaturas é a inspiração da criação do teatro. Ele nos ensina a contar nossas histórias por vezes em tragédia e por vezes em sátiras. Você decide como deseja contar as suas histórias.


Na Prática Sobre o Arquétipo do Deus Pã Nossos Instintos


Por vezes, somos aconselhadas a superar os nossos instintos e isso é superar o Deus Pã que habita no inconsciente coletivo.

A pergunta aqui é, porque? Já está mais do que provado que tudo o que sufocamos e colocamos embaixo do tapete cedo ou tarde eclode como um vulcão destruidor.

Em seu mito Pã traz consigo uma flauta, que segundo meus estudos significa a melodia da nossa vida. Quando Pã sopra a flauta é como se a alma dele; ou seja; os sentimentos criassem a música para cada momento.

Existem algumas imagens de Pã segurando um arco que simboliza a auto defesa.

Segundo o mito, Pã é temido por todos aqueles que necessitam atravessar a mata por conta do aspecto sombrio e dos sustos que Pã acabava traquinando aos visitantes.

Eram somente sustos, na mitologia grega Pã estava sempre ao lado dos poderosos do monte Olimpo. Por vezes, gerava uma ansiedade tamanha nos visitantes e é desse mito que vem o nome síndrome do pânico.


Como integrar a nossa Potência com a Ajuda do Arquétipo do Deus Pã


Perceba que nenhuma emoção te avisa quando vai chegar, sempre aparece do nada. Por vezes, é importante seguir nossos instintos e nos permitir sentir e dessa forma evitar a somatização.

Lembre-se, quando você não pode se conectar com o seu corpo cedo ou tarde vai buscar fora como abuso de álcool, drogas ou promiscuidade.

Inclusive, você pode fazer uma associação à própria dependência emocional quando sempre precisamos da aprovação do outro para se sentir feliz.

Por vezes vai comer algo que não cai bem e nesse momento é seu estômago conversando com você, há quanto tempo você está engolindo sapos ou fazendo coisas que não gosta para realizar vontades do outro.

Quando Pã passa com a sua flauta é sinal de você gritar para o mundo o que você veio fazer aqui, deixar a sua marca é ir contra muitas vezes, mudar de direções por outras tantas e reajustar a rota e está tudo bem.


Desenvolva a Presença no Arquétipo do Deus Pã


Em uma cena no mito o Deus Pã sentiu medo, assim como os outros deuses; que por sentirem medo foram transformados em animais.

Imediatamente Pã mergulhou em um rio disfarçando sua metade corpo para dentro da água; água na psicanálise simboliza emoções; Zeus; leia-se a eternidade; considerou esta estratégia muito inteligente e como homenagem, transformou-o em uma constelação, conhecida como Capricórnio.

Essa morte simbólica de Pã, representa que durante a nossa jornada o medo e o pânico podem nos surpreender e esta conexão com os nossos instintos precisa estar aflorada para nos preservar de futuros ataques ou para vivenciar novas experiências.

Segundo o mito Deus Pã é retratado por seu ímpeto erótico prestes a alcançar seu alvo feminino. Ao pressentir a possível negativa das ninfas a seus flertes, é possuído por uma impetuosidade animalesca e quebrando todas as regras as ataca.


Um dos aspectos centrais no mito do Deus Pã são os frequentes bullyings e rejeições do feminino que o assola desde o abandono de sua mãe, horrorizada por seus aspectos físicos até os desprezos recorrentes que ele recebia das ninfas.

Acredite, a busca desenfreada pelo prazer a ponto de quebrar todas as regras condicionam o Deus Pã a uma corrida em busca da restauração da sua energia feminina que devido aos abusos e rejeições foi colocada na sombra.

No mito ele não é uma figura maléfica e sim uma personificação do que foi suprimido e rejeitado em busca de um equilíbrio primordial.

Quando Pã aparece associado a Selene, a deusa da lua nos apresenta uma breve reflexão sobre os aspectos da loucura nos possibilitando encontrar a cura.


Arquétipo do Deus Pã no Tarot


Você pode fazer um paralelo com a carta do Louco no Tarot, é uma imagem de um jovem todo desarrumado tocando flauta, em algumas imagens ele vem com um cachorro puxando sua roupa. Segue caminhando em cima do muro dançando e tocando a sua flauta.

Infelizmente esse arquétipo tão poderoso está esquecido em sua simbologia e cerimônia. Principalmente aqui no ocidente desde que o cristianismo associou a sua imagem a figura do diabo em seus mitos.

Como mulheres , integrar a nossa potência é fortalecer o Deus Pã dentro de cada uma de nós e relembrar a sua associação com Selene; a deusa da lua.

Por vezes o que pode parecer loucura é libertador e proporciona a cura. Eu vejo várias empreendedoras que assim como eu estão optando pelos atendimentos online o que proporciona liberdade geográfica.

Para algumas isso é loucura e para outras libertador. Percebe?

Aqui o Deus Pã abstém-se de sua aparência animalesca e selvagem anseio pela vida sem regras, indo no mais profundo do seu ser e encontrar a completude.

Inclusive a expressão “bode expiatório”, simboliza algo ou alguém onde projetamos nossa sombra, buscando nos livrar da responsabilidade das decisões. O deus Pã é esse bode, que precisa ser reintegrado ao nosso ser.

Curtiu?

Comente aqui embaixo as suas experiências com os Arquétipos e Planejamento.

Agende Hoje a sua Sessão.


Até Logo!

Patricia Lima

Facilitadora de Arquétipos e Planejamento



P.S. É Proibido o compartilhamento desse material sem os devidos créditos. Pode utilizar para inspirar-se e não para copiar.















Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page