top of page

Arquétipo da Deusa Seshat - Mitologia Egípcia

Atualizado: 13 de fev.


Arquétipo da Deusa Seshat - Senhora da Escrita e da Grande Magia, ela não é tão conhecida atualmente como as deusas Ísis, Bastet ou Maat. Entretanto, pelos vários significados à deusa, fica claro que Seshat tinha seu valor e prestígio para os egípcios, visto que foi reverenciada. (Veja artigo de Ísis aqui!)


Saiba mais, ao longo desse artigo completo sobre Arquétipo da Deusa Seshat.









É possível encontrar representações de Seshat nas paredes do templo de Abu Simbel, assim como no templo do deus Toth. O culto à deusa estendeu-se por longas datas na cidade de Alexandria, onde foi construída uma biblioteca. Inclusive Seshat é a deusa da sabedoria e protetora das bibliotecas.


As primeiras aparições da Deusa Seshat datam do Reino Antigo (a partir de 2920 a.C.), pois há indícios do culto à Seshat na Segunda Dinastia (2770 a.C. – 2649 a.C.).


O Arquétipo da Deusa Seshat geralmente é caracterizada por vestes com pele de leopardo, uma veste que simboliza o ofício sacerdotal. O adorno sobre sua cabeça consiste em uma flor de sete pétalas ou estrela de sete pontas.



No Mito Egípcio o Arquétipo da Deusa Seshat


Era vista como companheira ou filha de Toth, divindade também associada à escrita e ao conhecimento. Enquanto Toth representava o conhecimento oculto, Seshat representa o conhecimento visível, que se materializa. Era irmã de Mafdet , que remete à justiça.



Conhecida como a deusa das bibliotecas e dos escritos, inclusive protetora dos livros e de todo o conhecimento. Seu nome significa “Aquela que Escreve” e lidera a “Casa da Vida”, onde eram guardados todos os conhecimentos dos antigos.


Em alguns dos “Textos das Pirâmides” é chamada de “Senhora dos Construtores” e considerada patrona da arquitetura.




Símbolos do Arquétipo da Deusa Seshat



Entre os seus símbolos destaca-se o Leopardo, como animal de poder onde sua característica principal é a sua nobreza, perseverança e discrição. Animal territorialista e veloz. Manter a conexão com o sagrado.


Outro símbolo de destaque é a Folha de Papiro, (Cyperus papyrus) é uma planta aquática da família das ciperáceas, com caules finos, longos e flexíveis, usada há mais de 40 séculos antes da era Cristã no Egito e em seguida pelos romanos, gregos, árabes, etc.


  • Estrela

  • Palmeira

  • Lua

  • Folha da Maconha

  • Símbolo Shen

  • Tábua de Escrita



Curtiu?


Comente aqui embaixo as suas experiências com os Arquétipos e Planejamento.

Agende Hoje a sua Sessão.


Forte abraço!

Patricia Lima



P.S. É Proibido o compartilhamento desse material sem os devidos créditos. Pode utilizar para inspirar-se e não para copiar.












Posts recentes

Ver tudo
bottom of page